Rômulo Ávila

Coluna do Rômulo Ávila

Veja todas as colunas

Missão mais 35 pontos no Brasileirão

09/08/2019 às 06:40

Vinnicius Silva/Cruzeiro

Ouço de vários colegas cruzeirenses, já há algum tempo, que o clube deveria abrir mão da Copa do Brasil para concentrar todos esforços na recuperação do Campeonato Brasileiro. Achava um exagero, mas passei a concordar depois que analisei o histórico de rebaixamento do Brasileirão e o desempenho do time. A situação do Cruzeiro ainda não é grave, mas ficará se nada for feito de imediato.

O alerta mais preocupante veio de uma mensagem enviada pelo meu colega de trabalho Gabriel Rezende: “Com a campanha de hoje, se seguir com esse desempenho de média, o Cruzeiro, com 25% de aproveitamento, faz 29 pontos ao final do Campeonato Brasileiro”. 

Ou seja, a recuperação do Cruzeiro tem que começar já na próxima rodada, contra o lanterna Avaí, fora de casa. Aliás, Cruzeiro e Avaí têm o pior desempenho entre as 20 equipes que disputam o Brasileirão, considerando as últimas 10 rodadas da competição nacional.

A saída do técnico Mano Menezes pode ter sido o primeiro passo. Apesar de considerá-lo top 10 no Brasil, reconheço que ele não tinha mais condição de tirar algo novo do elenco, que agora terá a responsabilidade de iniciar a virada.

No histórico do Brasileirão com 20 clubes, iniciado em 2006, nunca o 16º colocado, última posição antes da degola, fez menos de 40 pontos. Ou seja, para não passar aperto no final, o Cruzeiro, atualmente com 10 pontos, precisa somar mais 35 ou 36.

Sendo otimista e considerando o nível fraco de várias equipes que brigam contra o Z4 nesta edição, acho que há possibilidade de um time escapar com 42 ou 43 pontos. Mesmo nesse cenário, a Raposa teria de somar 32, 33 pontos. São pelo menos 10 vitórias e alguns empates nas 25 rodadas restantes. Levando em conta apenas os números, pode não parecer muito. No entanto, o problema é justamente a crise técnica e administrativa que o clube atravessa.

O time está depressivo, totalmente sem confiança e não dá sinais de que conseguirá reagir. Assim, as rodadas passam, o número de pontos em disputa diminui e a pressão só aumenta. É uma bola de neve. 

É por isso que mudei de opinião e passei a concordar com colegas cruzeirenses, como Alexandre Botinha (editor do Jornal da Itatiaia) e Carlos Tito (lá de Montes Claros). Se a recuperação não for iniciada já nas próximas rodadas, o melhor é esquecer o duelo de volta da Copa do Brasil contra o Inter (marcado para setembro) e dedicar 100% na missão de livrar o clube do rebaixamento. Afinal, como bem disse a melhor jogadora de futebol do mundo, às vezes “é preciso chorar no começo para rir no fim”. Fazendo uma analogia com a situação da Raposa, é melhor sair da Copa do Brasil e se manter na elite. 

Histórico de pontos do rebaixamento a partir de 2006

2006
Palmeiras: 16º com 44 pontos
17º rebaixado: Ponte Preta, 39 pontos

2007
Goiás: 16º com 45 pontos
17º  rebaixado: Corinthians, 44 pontos

2008
Náutico: 16º com 45 pontos
17º rebaixado: Figueirense, 44 pontos

2009
Fluminense: 16º com 46 pontos
17º rebaixado: Coritiba, 45 pontos

2010
Atlético (GO): 16º com 42 pontos
17º rebaixado: Vitória, 42 pontos

2011
Cruzeiro: 16º com 43 pontos
17º rebaixado: Athlético-PR,  41 pontos

2012
Portuguesa: 16º com 45 pontos
17º rebaixado: Sport, 41 pontos

2013
Flamengo: 16º com 45 pontos
17º rebaixado: Portuguesa, 44 pontos

2014
Palmeiras: 16º com 40 pontos
17º rebaixado: Vitória, 39 pontos

2015
Figueirense: 16º com 43 pontos
17º rebaixado: Avaí , 42 pontos

2016
Vitória: 16º com 45 pontos
17º rebaixado: Internacional, 43 pontos

2017
Vitória: 16º com 43 pontos
17º rebaixado: Coritiba, 43 pontos

2018
Vasco: 16º com 43 pontos
17º rebaixado: Sport, 42 pontos

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link