Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Mensagem sobre antecipação de 13º salário a servidores de Minas é mentira

15/10/2020 às 05:32

A notícia de que o 13º salário do servidor público estadual em Minas será quitado no dia 7 de dezembro é falsa, de acordo como o governo estadual. A checagem Em Cima do Fato foi atrás da informação ao receber de dezenas de servidores uma mensagem que viralizou no Whatsapp dizendo que no quinto dia útil daquele mês seria quitado não apenas o 13º, mas também o salário integral de novembro.

A declaração, segundo a mensagem, teria sido dada pelo governador na SuperMinas, feira realizada anualmente pela Associação Mineira de Supermercados. Trata-se de fake news, notícia falsa! Na verdade, adaptaram o texto de uma notícia de 2007, quando o deputado federal Aécio Neves (PSDB) era o governador.

A mensagem falsa

“O pagamento integral do 13º salário dos servidores públicos ativos e inativos do governo de Minas Gerais será antecipado, anunciou ontem o governador, durante a abertura da Convenção Mineira de Supermercados (Superminas), no Expominas. O benefício será quitado para todos os servidores estaduais no dia 7 de dezembro, quinto dia útil do mês, mesma data em que será efetuado o pagamento do salário do funcionalismo referente ao mês de novembro.

No sétimo dia de dezembro, serão feitos 509 mil pagamentos, no valor total de R$ 1,78 bilhão, somados o 13º salário e o salário de novembro. O montante do 13º salário será 13% maior do que o gasto no ano passado devido ao aumento salarial concedido a algumas categorias.”

Checagem Em Cima do Fato

A coluna Em Cima do Fato checou ponto a ponto. 

Para começar, neste ano, por causa da pandemia do novo coronavírus e da proibição de aglomerações, a feira SuperMinas, que é sempre no Expominas, foi cancelada. O evento seria realizado nesta semana.

O segundo ponto é que o governo estadual, pelo menos por enquanto, ainda não tem a escala do pagamento que será feito em dezembro. Nem a de novembro saiu, já que depende do fluxo de caixa de mês a mês.

O dia 7 de dezembro realmente é o quinto dia útil de dezembro, uma segunda-feira.

O estado, considerando ativos e inativos, tem mais de 509 mil servidores. Considerado os designados da educação, são mais de 600 mil.

Uma folha de pagamento do Governo de Minas custa cerca de R$ 2,5 bilhões. Considerando o 13º, o valor total seria cerca de R$ 5 bilhões, e não R$ 1,78 bilhão.

A mensagem também fala em 13% de aumento no montante, provavelmente se referindo à recomposição salarial dos servidores da segurança pública. No entanto, o percentual abrange apenas o setor de segurança, não todo funcionalismo, e o valor começou a ser pago no meio do ano, o que torna impossível um impacto de 13% sobre o total da folha.

Fake news

A tradução literal do inglês para o português é “noticia falsa”, que pode ser dada de diferentes formas. Um formato muito comum é o dessa mensagem que viralizou entre os servidores. A informação principal, que é a antecipação do 13º, é falsa, mas o texto traz alguns elementos verdadeiros ou que batem com a realidade, justamente para tentar conferir credibilidade.

Alguns exemplos: o quinto dia útil de dezembro é mesmo o dia 7, a SuperMinas sempre é realizada no Expominas e o governador sempre participa da abertura. O resto, como nos checamos, é falso.

Como não cair em fake news

Fake news é “pega bobo” e “pega esperto” também. Por isso, antes de replicar qualquer notícia, principalmente se ela parecer bombástica, é importante estar atento a pontos que possam parecer estranhos ou exagerados.

Nessa mensagem por exemplo, com algumas buscas no Google já seria possível desconfiar de vários pontos. Um deles é a data da SuperMinas, que tem sempre ampla divulgação, fica disponível na internet e neste ano não houve o evento; outro é o valor da folha de pagamento do funcionalismo, que o estado repete corriqueiramente, por causa da crise financeira.

E o mais importante: se a informação remeter a algo que possa ter sido notícia, confie sempre nos veículos de imprensa, que, ao contrário dos produtores de fake news, têm CNPJ, notícias assinadas e apuradas por profissionais que a população pode sempre cobrar.

Fake news em eleições

Considerando as paixões e guerras ideológicas, principalmente em um contexto político polarizado, a época de eleições se torna um prato cheio para produtores e disparadores de fake news, que aproveitam que as emoções estão mobilizadas e enganam eleitores distraídos ou apaixonados.

Não faça parte da terrível estatística dos que tomam decisões que prejudicam a coletividade ao caírem na famosa pegadinha do malandro, vulgo fake news.

*As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Minas do ouro, da cultura, das belezas naturais, da gastronomia e do povo simples e acolhedor. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A atração vai até 6 de janeiro e terá show de laser a céu aberto e lives musicais. #Itatiaia

    Acessar Link