Gustavo Lopes

Coluna do Gustavo Lopes

Veja todas as colunas

Sul-Americana e o absurdo da vaga no Mundial

21/10/2019 às 11:44


Em 2021, um grande sonho dos amantes do futebol será realizado, pois a FIFA organizará o primeiro Mundial de Clubes com 24 equipes. A competição ocorrerá a cada 4 anos e a América do Sul terá direito a 6 vagas.

Incialmente, especulou-se que a Conmebol indicaria os 4 campeões da Libertadores e promoveria uma espécie de seletiva com os campeões da Copa Sul-Americana. Alguns cogitavam até a participação dos vice-campeões da Libertadores nessa seletiva.

Nessa semana, a Conmebol sugeriu que quatro vagas seriam dos campeões da Libertadores e da Sul-Americana de 2019 e de 2020 e as duas restantes seriam definidas pela Supercopa dos Campeões da Libertadores, competição que a entidade pretende ressuscitar.

A proposta precisa ser aprovada pelo conselho da Conmebol, formado pelos 10 presidentes das confederações sul-americanas. A reunião do Conselho será dia 8 de novembro, em Assunção.

Conferir à Copa Sul-Americana o mesmo número de vagas da Libertadores supervaloriza a competição, desvaloriza a Libertadores e tem como resultado prático a não participação dos melhores clubes da América do Sul no Mundial de Clubes.

Isso porque os principais clubes do continente estão na Copa Libertadores e a Sul-Americana, por seu turno, reúne os clubes com classificação intermediária em seus campeonatos nacionais, além daqueles eliminados na fase de grupo da Libertadores.

Dessa forma, classificar para o Mundial de Clubes equipes oriundas da segunda competição do continente além de não trazer justiça desportiva, comercialmente enfraquece o maior produto da Conmebol.

Para valorizar a Sul-Americana, além da vaga já existente para a Libertadores, poderia-se estudar uma Recopa Intercontinental com o campeão da Liga Europa, mas classificar para o Mundial, não.

Os semifinalistas da Libertadores possuem maior merecimento técnico para estar no Mundial que o campeão da Sul-Americana.

Diante do exposto, espera-se que o conselho da Conmebol não aprove a absurda proposta da presidência da entidade e confira vagas para os últimos 4 campeões da Libertadores.

No que diz respeito à Supercopa, a ideia não é de todo ruim, mas tem que ser bem estudado, pois a sensação é de que o calendário não comporta a nova competição.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "A família me procurou no início do mês, estava preocupada por ele estar sem advogado", explicou o advogado #itatiaia

    Acessar Link