Rômulo Ávila

Coluna do Rômulo Ávila

Veja todas as colunas

Felipão: o melhor para uma missão improvável  

16/10/2020 às 11:47

Reprodução internet

Ainda bem que Lisca, Umberto Louzer e Marcelo Chamusca recusaram convites para treinar o Cruzeiro no momento mais delicado da história do clube. O acerto com Felipão foi a melhor opção que poderia acontecer. Trata-se de um dos poucos treinadores com capacidade para sacudir o elenco e de ser respeitado por todos, inclusive pelos rivais. 

Respeito e reconhecimento são fundamentais para um time que precisa de uma verdadeira façanha para voltar à elite do futebol nacional em 2021. Tetracampeão mundial e com uma carreira de títulos, Felipão terá que buscar algo inédito na história da Série B do Brasileirão. 

Vice-lanterna com apenas 12 pontos, o Cruzeiro precisará de um aproveitamento superior ao de campeão para terminar entre os quatro primeiros. O histórico da competição e os números mostram que a missão é quase impossível. Desde 2006, quando a Série B passou a ser disputada no atual formato, nunca um time com 12 pontos após 15 rodadas conseguiu terminar entre os quatro primeiros. Os times que conseguiram arrancar após 15 partidas e subir tinham 19 pontos, sete a mais em relação ao Cruzeiro de 2020.

Felipão terá que fazer um trabalho quase perfeito. Competência e bagagem para isso ele tem. Basta saber se os jogadores, principais culpados pelo atual situação, vão entender a filosofia do treinador. 

A chegada de Felipão é o primeiro passo para a recuperação rumo ao acesso. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A sessões online e o teletrabalho foram implantados desde abril devido ao novo coronavírus. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    São eles: o goleiro Elzo, o zagueiro Gustavo Marques e o lateral-direito Ynaiã. #Itatiaia

    Acessar Link