Rômulo Ávila

Coluna do Rômulo Ávila

Veja todas as colunas

Jogo da Série C tem 11 vezes mais público que duelo da Copa América

28/06/2019 às 06:40

Divulgação Paysandu

O futebol brasileiro não está parado em razão da disputa da Copa América. A bola está rolando bonito na Série C do Campeonato Brasileiro. E olha que alguns jogos da competição têm atraído mais público se comparado com o badalado torneio internacional.

Quatro dias antes de o novo Mineirão receber o menor público pagante desde a reinauguração, no empate de 1 a 1 entre Equador e Japão, os 20 clubes que disputam a Terceirona entraram em campo pela nona rodada. Por curiosidade, dei uma conferida nos públicos  dos principais confrontos e todos superaram os 2.106 torcedores que compraram ingresso para acompanhar o duelo internacional no Gigante da Pampulha.

O clássico entre Remo e Paysandu, por exemplo, registrou 23.763 pagantes, número que supera em mais de dez vezes o público presente no Mineirão. O clássico paraense foi disputado no Mangueirão e terminou com vitória do Papão por 1 a 0. A renda do duelo futebol raiz também foi maior: R$ 741.480 contra de R$ 301.525.

Outros públicos da Série C que 'ganharam' da partida da Copa América foram registrados nos seguintes duelos: Santa Cruz 1 x 0 Náutico (9.903); Confiança-SE 1 x 0  Ferroviário-CE (2.840); Botafogo-PB 4 x 2 Treze-PB (3.524).

Apesar do fracasso de público pagante, a partida Equador 1 x 1 Japão deu um exemplo que poderia ser seguido pelos grandes clubes do Brasil e pela CBF: crianças de escolas públicas ganharam ingressos do Comitê Organizador da Copa América. Talvez seja a única maneira de ver pessoas pobres no estádio em jogo internacional. E a criançada fez a festa durante a partida, sendo uma alternativa para o futebol de Série D disputado pelas duas seleções em campo.

Fato é que o futebol brasileiro está cada vez mais gourmetizado, perdendo o que tinha de melhor nas arquibancadas: o torcedor raiz, que ia ao estádio somente para cantar e torcer. Ainda bem que temos séries C e D para não deixar esses torcedores serem extintos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "A família me procurou no início do mês, estava preocupada por ele estar sem advogado", explicou o advogado #itatiaia

    Acessar Link