Wellington Campos

Coluna do Wellington Campos

Veja todas as colunas

Guga 'number one'

Talvez, se tem um lado bom a pandemia da covid-19, é fazer nossa gente olhar para trás nos esportes e descobrir ou reviver momentos marcantes de quem, com letras garrafais, escreveu o nome do Brasil no futebol e em outros esportes

11/04/2020 às 02:36

 

Meus ídolos, desculpe. O nosso momento de pandemia é tedioso. A Rádio Itatiaia tem feito um trabalho sensacional de informação e serviços dedicados ao dia a dia. Eu tenho sofrido com quem está isolado, desempregado, faminto, doente e sem chão.

Deus sabe a dosagem necessária para curar e salvar seu povo. Talvez seja o sinal divino da Páscoa que precisamos atentar. Força.  Vai passar.

Sem futebol nos gramados e quase só notícias ruins o dia inteiro, os canais por assinatura esportivos mergulharam nos seus baús e estão arrancando lágrimas gostosas dos amantes dos nossos ídolos, muitos até esquecidos.

Um deles, Gustavo Kuerten, que conheci no hotel Concorde Lafayette, um dos endereços mais tradicionais, e caros, de Paris, na França. Corria o ano de 1997 e a Seleção Brasileira, sempre ela, jogava a Copa das Confederações, torneio preparatório do Mundial de 98.

De Lyon partimos de trem para Paris naquela segunda-feira e corremos para o hotel onde iria conceder uma entrevista coletiva o brasileiro Gustavo Kuerten, vencedor do torneio de Roland Garros de maneira sensacional.

Os repórteres de futebol do Brasil estavam diante de um novo herói nacional, levados pelo jornalista JB Telles, catarinense e amigo da família. Conhecia o Guga desde menininho.

Naquele dia Ronaldo Fenômeno, Roberto Carlos, Taffarel  e outros craques do futebol davam espaço ao desconhecido, porém, novo campeão, Gustavo Kuerten.

O carisma, a humildade e o talento daquele jovem conquistavam todos nós. E o tempo tratou de dar a ele o devido respeito que merecia, vieram os títulos de tantos torneios, até se tornar o melhor do mundo em 2000.

E aí entra a pandemia. O Sportv mostrou novamente nos últimos dias as partidas memoráveis que fizeram do “GUGA number one”.

Craque, fez o brasileiro gostar e entender de tênis. Lembro-me de ligar na redação de esportes da Itatiaia e Michel Ângelo, naquele tempo produtor da Turma do Bate Bola, correndo atrás dos resultados e números atualizados dos tenistas. Emanuel Carneiro queria notícias.

Talvez, se tem um lado bom a pandemia da covid-19, é fazer nossa gente olhar para trás nos esportes e descobrir ou reviver momentos marcantes de quem, com letras garrafais, escreveu o nome do Brasil no futebol e em outros esportes.

Agora, novo coronavírus, passa logo. Eu e minha gente estamos sofrendo. Muitos quase pela hora da morte.

Tenha piedade de nós Papai do Céu.

Feliz Páscoa!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "A família me procurou no início do mês, estava preocupada por ele estar sem advogado", explicou o advogado #itatiaia

    Acessar Link