Notícias

MP deve denunciar policiais e demais presos suspeitos de integrar quadrilha do caça-níquel

Por Redação , 07/03/2020 às 08:48
atualizado em: 07/03/2020 às 12:23

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Renato Rios Neto/Itatiaia
Renato Rios Neto/Itatiaia

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) deve oferecer denúncia à Justiça, na próxima semana, contra os investigados na operação Hexagrama, desencadeada nessa sexta-feira (6), em Belo Horizonte, Nova Lima, Ribeirão das Neves, Contagem e Sete Lagoas, com apoio das polícias Civil e Militar.

Ouça aqui a matéria completa com Priscila Mendes!

Quatorze pessoas foram presas por integrar uma quadrilha que atuava no esquema de caça-níqueis, lavagem de dinheiro e, possivelmente, no tráfico de drogas. 

Dentre os presos estão dois policiais civis (um deles vereador em Ribeirão das Neves), cinco policiais militares, um gerente da organização (preso pela Polícia Rodoviária Federal-PRF) em Congonhas durante fuga pela BR-040), além do chefe, conhecido como Danone, preso em casa, em um condomínio de luxo em Nova Lima. 

Durante a operação comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), foram apreendidos cerca de R$ 80 mil, três veículos blindados, duas armas de fogo, além de ecstasy, LSD e cocaína. Há suspeita de que um homicídio ocorrido esta semana e um tentado  no ano passado estejam ligados à disputa pelo ponto de máquinas de caça-niqueis. 

Os policiais civis presos foram encaminhados à Casa de Custódia. Um deles era responsável por repassar informações privilegiadas ao líder da quadrilha. Já os militares são apontados como os responsáveis pela segurança armada da quadrilha. 

O MPMG também vai abrir investigação para apurar o papel dos proprietários dos estabelecimentos onde as caça-niqueis foram apreendidas. 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

?? EXCLUSIVO! ? Uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio da Polícia Militar (PM) e da Polícia Civil (PC) prendeu, nesta sexta-feira, 14 pessoas na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A quadrilha, que continha policiais e políticos e tinha como marca um hexagrama, atuava nos moldes de uma milícia e é suspeita de envolvimento com jogos de azar, tráfico de drogas e homicídios. ? O líder desse grupo criminoso seria um empresário conhecido como Danone. Ele foi preso saindo de um edifício de luxo na Vila da Serra, em Nova Lima, na Grade BH. A ação foi filmada e divulgada em primeira mão pela Itatiaia, que apurou que eles iriam cometer uma série de homicídios nos próximos dias. ? Cinco policiais militares e dois policiais civis também foram presos, um deles seria vereador em Ribeirão das Neves. Foram apreendidos R$ 50 mil em dinheiro, dois carros de luxo, além de drogas sintéticas. ? ?? @renatoriosneto ? Acompanhe em: itatiaia.com.br

Uma publicação compartilhada por Rádio Itatiaia (@itatiaiaoficial) em 6 de Mar, 2020 às 10:32 PST

MP

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "A família me procurou no início do mês, estava preocupada por ele estar sem advogado", explicou o advogado #itatiaia

    Acessar Link